segunda-feira, 20 de outubro de 2008

A TRAGÉDIA QUE ABALOU O BRASIL

O seqüestro que durou cerca de 101 horas em um apartamento, em Santo André, na região do ABC paulista, não resta dúvida que se trata de mais uma das ações comandadas pelos demônios.

Lindembergue Fernandes Alves, de 22 anos, que manteve refém sua ex-namorada e uma amiga dela, as duas de 15 anos, disse ao negociador que havia dois anjinhos falando aos seus ouvidos, um bom e outro mal. Só que o anjo mal, falava mais alto. Depois, disse ao mesmo negociador que ele era o “príncipe do gueto”.

Agora depois de ter levado sua ex-namorada, Heloá, a óbito, afirma que está arrependido e com medo de morrer, pela mão dos companheiros de presídio.

Que o rapaz tem sérios problemas psicológicos, não resta dúvida. Entenda que não estou querendo espiritualizar tudo, como se houvesse um demônio atrás de cada pedra, ou, tampouco, minimizar o trabalho dos especialistas nessa área.

O que vc acha?

4 comentários:

Ademir j f disse...

a paz do Senhor

Com certeza em agentes das trevas opor trás desse fato.
um abraço!

sandre disse...

Pastor,

vivemos em uma sociedade cada vez mais sem Deus.
sem valores da familia, como uma jovem poderia namorar aos 12 anos?
uma triste realidade da pobresa de espirito de nossos dias.
em que as consequencias sõa muito graves.
Que Deus tenha misericordia desta geração.

Abçs
Sandre

Sônia Farias disse...

Prezado Pastor Cyro Mello,
A Paz do Senhor!
O senhor tem toda razão. Quando a pessoa não tem Jesus e com o agravante de ter problemas psicológicos e emocionais pode ser dominada por espíritos malígnos.
Atenciosamente,
Sônia Farias - Anajás/Pará

Pr. Clayton disse...

A Paz do Senhor Jesus;
Com certeza Pr. Cyro o rapaz estava sob influência maligna para tal ato. O que me preocupa é ver nós que fazemos parte da igreja, muitas vezes, ficar assistindo estes tipos de crimes e nada fazer, como por exemplo, levantar um clamor em oração e evangelizar mais. Está faltando, ou melhor, temos poucos crentes em Jesus compromissado com o IDE.
Que possamos nos despertar. Sei que não conseguiremos solucionar os problemas, mais podemos minimizar.