quarta-feira, 19 de maio de 2010

LULA FINGE ATENDER CRÍICAS AO PNDH3

Recebi uma mensagem muito atual sobre o PNDH3 do Pr Caramuru e tive a ousadia de repassar. Não se iluda, o adversário não vem contra a Igreja através de leões nos coliseus, mas como ministro de justiça. Veja: O presidente Lula assinou o decreto 7.177, que pretende ser um recuo nas medidas tomadas no PNDH-3. No entanto, não nos iludamos. Com exceção da retirada da política de supressão de símbolos religiosos, onde houve real recuo, o restante não representou grandes mudanças. Passou a tratar o aborto como "tema de saúde pública", o que não muda coisa alguma, pois o ministro José Gomes Temnporão defende o aborto precisamente porque considera que se trata de "política de saúde", ou seja, mudaram-se os termos mas não se mudou a política, até porque, no programa de governo do PT para Dilma Roussef, o abortismo é evidente. A própria pré-candidata disse que "o governo não é contra ou a favor do aborto, trata-se de política pública", ou seja, "tudo como dantes no quartel de Abrantes". Não houve mudança alguma com relação às uniões homoafetivas, de forma que o governo continua a defendê-las como se vê no PNDH-3. Como se não bastasse, com relaçÍ o às questões relacionadas com as invasões de terra, apenas se alterou a redação para que se criem "mecanismos de mediação", ou seja, nova mudança tão somente de termos, mas a ideia predominante continua a mesma. Não se pode limitar o poder jurisdicional com "mecanismos de mediação", ante a cláusula pétrea da garantia constitucional da ação. Com respeito aos órgãos de comunicação, em que pese a supressão da elaboração de um "ranking" das emissoras consoante a política dos direitos humanos, nada se disse a respeito das estapafúrdias medidas da 1ª Confecom inclusive no que respeita à defesa da "diversidade sexual", tema também presente no PNDH-3 e mantido intocado, sem se falar na proibição de sublocação de horários nas emissoras, algo que está explícito no programa de governo do PT. Tem-se, pois, um "fingimento" de mudança que não pode ser aceito pela sociedade civil. Como bem predisse o prof. Felipe de Aquino (O anúncio de Vannuchi é s uficiente?". http://blog.cancaonova.com/felipeaquino/2010/03/19/pndh-o-anuncio-de-vannuchi-e-suficiente/), o "recuo" foi apenas de termos, não de ideologia, de sorte que devemos continuar lutando contra estes mecanismos que negam a própria noção de direitos humanos. Quem quiser ver o novo decreto, é só acessar este link: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2010/Decreto/D7177.htm . Um abraço, Caramuru Afonso Francisco. - São Paulo/SP acesse tb o vídeo sugerido.
video

Um comentário:

Pr. Raphael Melo disse...

Esse pndh3 é uma astuta cilada do diabo mas confesso que mesmo orando para que essas leis não sejam aprovadas, estou inclinado a crer que uma perseguição faria muito bem a igreja no Brasil!

Parabéns pelo post e pelo blog!

Site da Igreja Apostólica Palavra Viva - Jesus-evangelho